quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Virámos distância

Estás longe, mesmo aqui tão perto. Toco-te mas já não te sinto, falo-te mas não te quero ouvir. O teu silêncio faz-me perceber que saberei viver sem ti e a tua presença constrange-me. Estou longe, bem longe de ti. O meu caminho é contrário ao teu e tu não passas de uma proibição que teimo ver como prioridade. Por favor, desiste, permite-me conquistar a vida que me falta. Nós virámos distância.

Sem comentários:

Enviar um comentário