quarta-feira, 30 de julho de 2014

Apenas não te sei amar

Amo-te tanto que talvez não te saiba amar. Quando estou contigo bloqueio, não te sei dizer o quanto te quero, apenas ali fico, esperando que o percebas, aguardando que me o digas. Quando te beijo procuro que seja tão perfeito que nem o provo como queria. E quando falo, fico sempre aquém, nunca é o que verdadeiramente sinto e merecias ouvir. No fundo, não te sei amar porque te amo demais. Não aproveito o que somos porque me perco insistentemente no que devemos ser. E amar é não pensar, amar é dar a mão e deixar-se levar, voar sem ter asas, fugir sem sair do mesmo lugar. Amar é entregar o que somos, do jeito que somos. Se te amo? Não duvides. Apenas procuro - erradamente - a melhor maneira de te amar.

Sem comentários:

Enviar um comentário