segunda-feira, 9 de junho de 2014

A vida, a maior prova de esforço que terás.

A vida é a maior prova de esforço que terás. A passadeira não pára e terás de te ajustar para acompanhar o seu ritmo. Podes pensar que a acompanhas com um passo curto mas nessa altura apenas estarás a um passo de bateres com o nariz no chão. Não desvalorizes a vida, não te aches dono da razão. A vida é uma escola e tu um mero aprendiz. Por outro lado, não te menosprezes, não penses que não és capaz. Se não fosses dono e senhor do teu caminho, não o pisarias, não enfrentarias todas as etapas dolorosas que tens pela frente. A vitória vem no fim e será merecida, cabe a ti acreditar nesse momento, só assim poderás vivê-lo. O caminho é sinuoso, digno de um verdadeiro atleta, de coração forte. Só um coração forte consegue voltar a bater depois de uma queda, voltar a aguentar o mesmo percurso de novo, aumentando a distância que o separa da meta, mas voltando a acreditar que é capaz. No fundo, a alma dita o bater do coração. Por trás de um coração forte existe sempre uma alma sã, que nos faz ser maiores do que realmente somos, que nos faz acreditar em tudo e tudo nos dá. O coração é a ponte entre o nosso corpo e a alma. A alma dita o caminho, o coração encarrega-se de nos dar o combustível necessário para lá chegar. Pensa em ti, em todo o sacrifício que depositaste para aqui chegares, em todas as gotas que escorreram por esse rosto, ora da chuva que enfrentaste, ora as lágrimas que choraste, ou todo o suor que despendeste para triunfar. Se não fosse para alcançar a felicidade, não estarias aqui, a pisar continuamente este chão, passo a passo, metro a metro, cada vez mais perto de um fim ignorado pela busca da felicidade. Todos nós queremos a vida feliz, em que o coração  descansa no peito de outro alguém, em que o peso da solidão sai de cima dos nossos ombros e as pernas deixam de suster todos os erros de uma caminhada. A meta é o rosto de uma mulher, a maior vitória, a maior medalha. Esse rosto vale ouro e será o marco de uma vida.
A glória chegará no fim, com a morte. Saberemos quando o coração fraquejar, quando o nosso rosto não passar de rugas e o nosso olhar perder vivacidade. Aí podemos desistir, donos da maior vitória de todas, viver. Com a maior certeza do mundo: para viver é preciso amar e para amar é preciso o coração forte de uma mulher.

Sem comentários:

Enviar um comentário